terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Repensando a Roda do Ano: Lugnnasadh

         Lughnasadh fica em um momento muito especial em nossa cultura, é seguido do ano novo, um mês após todos os rituais de virada dos quais nossa sociedade e cultura se animam tanto, é um momento para fazer projetos, imaginar, planejar e criar estratégias para tirar o melhor deste ano por vir. Aquário, todas as habilidades que competem a este signo podem ser expressas neste momento e muito mais, além de imaginar é hora de colocar em prática.
               Este festival tem várias características que valem a pena serem trabalhadas e repensadas para os dias atuais, a primeira delas é a questão das colheitas, durante Lughnasadh celebramos a primeira colheita, recolhemos os frutos de nossos esforços e agradecemos, por isso é um tempo de muito trabalho, é hora de plantarmos o que queremos colher no nosso ano, sementes de ideais e metas e agradecermos por toda a colheita farta e próspera que tivemos. Outra característica importante é a influência de Lugh, o Deus Celta das Mil Habilidades, que é patrono deste festival, fazendo referencia as diversas facetas de nós mesmos.  Como o trabalho de Lugh se direcionava para a sua comunidade, assim também são as nossas ações, de que maneira você vai realizar o trabalho de seu Deus Interior nesta nova etapa?
                Existem várias maneiras com as quais podemos expressar o divino dentro de nós, uma delas é através de nosso trabalho. Muitas vezes procuramos viver a espiritualidade com trabalhos que geralmente envolvem espiritualidade, como cura holística, sacerdotes da Deusa, oráculos e etc, mas esquecemos de que todo trabalho se torna divino quando feito com consciência e presença. Respire fundo, foque-se no agora e procure expressar o Deus interior em qualquer trabalho que fizer. Se for lavar louça, lave como se fosse um Deus. Se for limpar a casa, limpe como se fosse um Deus purificando a sua vida, se for ensinar, projetar, vender, atender, cuidar, dirigir ou o que for, faça-o como se fosse um Deus fazendo, por que na verdade o é!
                Como Apollo lavaria louça? Como Morrighan venderia um celular? E como Hera limparia uma casa? Dê o seu melhor. Reconte a sua historia de vida, reescreva-a como se fosse um mito, isso nos ajuda a entender alguns dramas, vencer algumas batalhas internas e derrotar nossos próprios demônios. Encontrar nosso Self divino significa reconhecer a sacralidade de nosso corpo, de tudo ao redor, de que estamos conectados, é imanência, muito mais, é saber que podemos realizar proezas divinas e nutrir nossa comunidade com o trabalho que escolhermos. É esta energia que reflete o signo de Aquário, a de que somos divinos, é o amanhecer de uma nova era, é poder planejar, refletir e pensar, analisar separar, os poderes do Ar em ação.
                Uma das maneiras mais belas que eu encontrei de expressar o Deus em mim é agradecendo, e de certa maneira Lughnasadh tem disso, da gratidão pela colheita e pelos grãos. Então agradeça, neste momento, sendo generoso, prepare um banquete, cozinhe, compre comidas e bebidas, entregue-se a fartura e abundancia, ressalte para o universo aquilo que você quer através de sua gratidão e generosidade. Gratidão é o marca-texto do universo, ao agradecermos ressaltamos para o cosmos e para nós mesmo aquilo que nos faz bem, aquilo que queremos em abundancia em nossa vida e mostramos a nós mesmos que existe muito em nossa vida que é digno de ser agradecido e lembrado. Faça uma lista de elogios para as pessoas que estão ao seu redor. Sorria para 5 estranhos e veja como eles reagem. Verbalize as coisas das quais você sente orgulho. Pense nas coisas que ama. E a partir disto, perceba como o universo vai conspirar para manifestar em sua vida somente aquilo que você exalta.
                Neste momento do ano, faça as suas metas baseadas em seus desejos, suas paixões e que elas possam refletir o Deus que há em ti, segundo sempre a única lei, a do amor. Que tipo de Deus você seria? Ressalte para os Deuses sua gratidão e tudo o que de bom tem ao seu redor, ajude a nutrir sua comunidade com um trabalho honesto e justo, com o melhor que você tem para dar. Assuma a responsabilidade de sua própria vida e construa! O que você quer plantar com suas palavras?

Nenhum comentário:

Postar um comentário