quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O Sol - Burn out


O Arcano Sol sempre foi objeto de inspiração para mim, desde cedo foi a minha carta favorita e sua presença em alguma leitura era sempre motivo de alegria e tranquilidade, pois sabia que tudo ia dar certo.
Conforme fui avançando na minha prática espiritual e me tornando mais próximo dos ritos e práticas com Apollo a minha vivência com O Sol também foi mudando e eu fui entendendo mais e mais o seu significado. Começou a se tornar mais complexa as leituras com este e outros Arcanos, por exemplo, quando O Sol aparecia em uma casa como conselho negativo ou para explicar uma situação menos positiva, como isso acontecia?
Bem, Apollo me disse que a mesma Luz que incentiva o grão a brotar e aquece a terra é a Luz que queima os grãos e a pele, simples assim... O Sol como Arcano no Tarot não é muito diferente e na semana de meditação com este não podia ser diferente do que algo cheio de energia e trabalho e muito trabalho. 
"Nada em excesso" é o que diz uma das máximas do Oráculo de Delfos... um conselho pertinente a esta carta, o  Sol é a vitalidade, força e energia que motiva e incentiva o movimento, é o rei do verão, inspira descanso e diversão, alegria e uma certa paz tudo isso se você aproveitar com moderação.
Que melhor época para falar do Sol do que em meio a uma onde de calor? Pois então, o mesmo sol que aquece no inverno, causa exaustão no verão, queima, desidrata e cansa. 
"Conhece a ti mesmo" outra máxima Délfica que exprime um dos vários significados deste Arcano: Clareza. Muitas vezes O Sol aparece para mostrar o que realmente está acontecendo e responsabilizar a quem couber está carga.
Como Sacerdote de Apollo nunca, nunquinha saio no sol sem protetor solar e sempre que dá estou de óculos escuros, meus companheiros sempre me questionam: Mas você não é Filho de Apollo? E eu sempre respondo: É por saber dos poderes Dele que eu sei que preciso me cuidar. O Sol não faz distinção entre pessoas, seres ou objetos, sua luz é a mesma para todos, é a prerrogativa da Harmonia.

"Oráculo de Apollo
Quem me procura com coração aberto e mente sadia me encontra nos primeiros raios de sol da manhã bem como nos últimos raios do por-do-sol. já que sou aquele que inicia e também o que termina, pois tudo o que amadurece plenamente tende a apodrecer. Esta é a minha natureza, esta é a natureza da vida. Minhas bençãos impelem os grãos a brotarem e para tanto a semente deve deixar de existir. O que você está disposto a deixar morrer para poder crescer?
Se engana quem pensa que me limito ao inicio e ao fim, sou a continuidade, pois através de mim nada morre, apenas se transforma, sou harmonia ao invés de equilíbrio, sou a luz que motiva e também que exausta, sou o grão que brota e a colheita que apodrece, sou o rebanho farto e o lobo que o devora. 
Através de mim as Síbilas profetizam, minha luz lhes confere clareza para se conectarem aos Mistérios da Grande Mãe, aos Mistérios da Terra. 
Agitem-se, cantem e dancem, inspirem-se e criem, renovem-se em minha dádiva e reconheçam que minha luz brilha através de tudo, pois sou o Sol sagrado da Vida, sou o Sol alquímico que transforma o chumbo em ouro, que lapida o caráter e amadurece os homens."

Um comentário:

  1. Muito bom o seu texto Pythio-san!
    O Sol é harmonia e não equilíbrio, já que equilíbrio acontece entre o Sol e a Lua! :D

    Belíssima reflexão!
    Beijos e abraços do Elfo! `^^´

    ResponderExcluir