sexta-feira, 15 de abril de 2011

O desafio dos 39 dias de orações


Inspirado no programa apresentado no Blog de Brandi Auset: http://brandiauset.wordpress.com
Orar é uma das mais poderosas ferramentas que alguém pode usar no caminho da felicidade e iluminação. Sem filiação religiosa, a oração pode trazer oportunidades e mudanças magníficas em sua vida, é algo que todas as pessoas espiritualizadas, principalmente os pagões deveriam voltar a praticar.
Em muitos casos, os seguidores da Deusa tendem a esquecer do poder da oração, indo para as invocações, evocações e/ou rituais complicados e elaborados. De repente, reservar um tempo para conversar com a Deusa e meditar sobre Ela e sua energia se tornam mais produtivos do que os rituais. Esquecemos-nos da simplicidade que é sentar-se quieto e agradecer, nós atropelamos o poder da palavra dita quando se leva em conta espalhar energia e amor pelo mundo. E quando você inclui uns minutinhos de devoção em sua vida atarefada, você consegue realmente se comunicar com o Espírito num todo.
Com isso em mente, pensei num novo programa, um desafio. Pelos próximos 39 dias, vamos rezar, de maneira simples, para 39 aspectos diferentes do Divino. Tudo o que você tem que fazer é dedicar-se uma vez ao dia, pelos próximos 39 dias, 3 minutinhos para orar e comungar com o Espírito. Estas orações podem ser feitas sozinhas ou adicionadas a sua prática diária. Elas irão trabalhar com os assuntos mais variados, mas todas irão ativar a mudança e fortalecer sua comunhão e fé em conversar com os Deuses e ser escutado.
Eu aconselho você a tentar recitar cada oração todos os dias no mesmo horário, já que a repetição ajuda a construir uma aura e egrégora positiva, bem como bons hábitos. Se você perder um dia, não se preocupe, não pule esse dia, recite esta oração quando puder então. Caso perca dois ou mais dias, eu aconselho a recomeçar o processo do dia 1.
Esses 39 dias não só irão te ajudar a se conectar com o Divino, como também te ensinarão disciplina espiritual e te conferir um sistema energético que te sustente. Durante este processo não estaremos rezando somente para nós mesmos, mas para nossos amigos, família e até mesmo estranhos, dando suporte espiritual para eles.
Antes de tomar a decisão de iniciar os 39 dias de oração, tenha certeza de que você está pronto para aceitar a grande transformação que estão por vir. Orar diariamente eleva a vibração e faz as coisas acontecerem. E como muitas vezes que a mudança acontece em nossas vidas, nem sempre é legal ou confortável. Antes de nos engajarmos no futuro ou no presente, precisamos nos aceitar no passado e aquelas coisas que não nos servem mais devem ser descartadas e transformadas. Durante o processo você vai poder se encontrar lidando com coisas que tem evitado a muito tempo, ou mesmo passando por um processo de limpeza física, bem como da mente e do espírito. Se as coisas começarem a ficar difíceis para você, lembre-se que você esta trabalhando para o bem maior, e todas as coisas que vem da Deusa e do Deus são bênçãos e lições. Você sempre terá o apoio de seus irmãos e irmãs de caminho, que estão rezando com você.
É interessante também pesquisar sobre cada Deusa ou Deus que está sendo orado, isso fortalece a relação e intensifica o poder da prece além de mostrar uma aproximação sincera com cada face do Divino.
Dia 1 - Preparação para novos começos - Ore para O Deus Sol que amanhece o dia e para a Deusa lua que em seus ciclos ensina sobre as mudanças da vida.
Dia 2 - Uma oração para Salu, Deusa Mãe dos Planetas que incentiva o crescimento e a prosperidade.
Dia 3 - Uma oração para os Amigos e pessoas queridas.
Dia 4 - Honrando os Ancestrais.
Dia 5 - Para Se conectar com o Verdadeiro Self - Prece para a Deusa Amaterasu Omikami.
Dia 6 - Honrando o Infinito.
Dia 7 - O poder da Raiva, a Deusa Sekhmet.
Dia 8 - Abraçando as coisas boas, a Deusa Hathor.
Dia 9 - Agradecendo, uma prece para A Grande Mãe.
Dia 10 - Reconhecendo a prosperidade, uma oração para Lakshimi
Dia 11 - Refletindo sobre os 10 primeiros dias de orações.
Dia 12 - Curando os conflitos financeiros, uma prece Para Armathr, Deusa da prosperidade.
Dia 13 - Aterrando o seu poder, conectando-se com a Terra, uma oração para Gaia.
Dia 14 - Alcançando a paz de espírito.
Dia 15 - Reconhecendo o seu Eu verdadeiro.
Dia 16 - Fazendo as escolhas certas, uma prece para Hecate.
Dia 17 - Rendendo-se as Bênçãos Divinas.
Dia 18 - Uma oração para a Humanidade.
Dia 19 - Uma oração pelos bem dos Oceanos, para a Deusa Yemanjá.
Dia 20 - Uma oração pelas Florestas, Orando para Caipora e para o Curupira.
Dia 21 - Uma oração para Gratidão ao Grande Pai e a Grande Mãe.
Dia 22 - Orando para conectar-se com os Deuses.
Dia 23 - Manifestando os Sonhos, uma oração para a Deusa Tecelã.
Dia 24 - Uma prece noturna para os Insights positivos.
Dia 25 - Uma oração com Bons propósitos para alguém próximo a ti.
Dia 26 - Uma prece para os líderes mundiais.
Dia 27 - Uma Oração Matinal, para abençoar o dia que se inicia.
Dia 28 - Compartilhando o amor, uma prece para Aphrodite.
Dia 29 - Uma oração para a Confiança.
Dia 30 - Abençoando o Lar, uma oração para Hestia.
Dia 31 - Alinhando o EU com o Espírito.
Dia 32 - Por um corpo Saudável.
Dia 33 - Para a cura de alguém.
Dia 34 - Devoção aos Deuses.
Dia 35 - Para a compreensão, uma oração para Deusa Pax.
Dia 36 - Pra aprender a tolerância e aceitação dos outros como são.
Dia 37 - Aceitando o Amor.
Dia 38 - Libertando a mente e o coração.
Dia 39 - Agradecendo as Bênçãos dos Deuses em sua vida.
Crie suas próprias orações, que sejam sinceras e espontâneas. Pesquise sobre as Deusas e inspire-se a mudar e crescer! Vale a pena tentar =D

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Repensando a Roda do Ano: Samhain

Samhain é uma época misteriosa e controversa, em minha opinião. É um tempo muito esperado entre aqueles que conheço e que celebram a roda do ano pois seu significado é tão amplo e tão profundo que entre os que conduzem, escrever e realizar um ritual assim é sempre uma honra.

Antigamente Samhain era a etapa do ano em que o gado mais fraco iria ser sacrificado pois não resistiria ao inverno rigoroso, não haveria alimento o suficiente para alimentar todo um rebanho e por isso os mais fortes e saudáveis teriam de ser selecionados para passar pelo inverno. Mas isso era antigamente, atualmente muitos de nós não temos gado e não precisamos estocar alimentos para sobreviver ao inverno, mas como antigamente, essa época do ano sempre remete a estar com quem se gosta. Estar com a família assistindo um filme, estar com quem se ama em baixo dos cobertores, fazer programas românticos e em família, sair pouco de casa por conta do frio (pelo menos aqui no sul, no inverno faz frio!) e por ai vai.

Por isso coloco a família como um dos principais temas de Samhain, nessa iniciativa de pensar a roda do ano, nossos pais, avós e ancestrais! Honrar os ancestrais sempre foi uma prática comum em Samhain e por isso deve ser valorizada hoje mais do que nunca. Aproveitar que os véus entre mundos realmente se torna mais fino, ou mesmo que não se torne, nossas energias e pensamentos cruzarão os mundos para tocar aqueles que amamos, mas não estão mais entre nós. Honrá-los, orar por eles, demonstrar amor e gratidão muitas vezes ajuda-os em sua evolução (e na nossa também)! É sempre uma alegria ser lembrando verdadeiramente por quem amamos e por que não prestar um respeito digno aqueles que nos inspiram e nos trouxeram até aqui hoje? Mesmo não conhecendo nossos avós, bisavós, eles não deixam de ser menos responsáveis por estarmos onde estamos, graças a eles que nossos pais estão onde estão e foi através de nossos pais que viemos ao mundo. Uma questão muito importante em nossa sociedade hoje em dia é que se perdeu o respeito aos pais e os pais perderam o respeito aos filhos e isso precisa mudar. Talvez não consigamos mudar nossos pais e avós, mas podemos mudar a nós mesmos e nos tornarmos melhores pais para os nossos filhos e isso só acontecerá quando reatarmos os laços de amor com a nossa família! A gratidão é algo muito importante, agradecer aos ancestrais nos põe em relação consciente com eles, nos coloca como seres ativos no processo de aprendizado, é valorizar o que de melhor eles nos fizeram e enviar para o universo a mensagem de que é esse tipo de sentimento que valorizamos em uma relação.

Os ancestrais espirituais também devem ser honrados neste festival, é uma maneira bela de agradecer a ajuda e apoio que eles nos dão, os escritores famosos, os mestres de caminho, as culturas antigas e Deuses devem ser honrados, a bruxaria é antes de qualquer coisa um caminho de devoção aos Deuses e a natureza. Acender uma vela e pensar neles com carinho é reconhecer que eles tem feito um bom trabalho, que é de pessoas assim que o mundo precisa e que estamos abertos sempre a aprender com os que têm a nos ensinar! E eles nem precisam estar mortos =D Samhain é a vida que brota da morte, e não necessariamente a morte por ela mesma.

Quando o assunto é ancestrais não consigo deixar de lembrar de uma história grega (eu acho o.O), resumidamente conta que após um grande dilúvio restou na terra somente um casal de humanos e eles se sentiam muito sós, rogaram aos Deuses que lhes dessem irmãos e então Gaia falou, “joguem seus ancestrais na água e de lá brotará vida!”. O casal então começou a jogar as pedrinhas no mar e para cada pedra, um novo ser surgia! Isso me toca profundamente, pois relembra que a terra é nossa primeira ancestral assim como seus elementos! Esse ar que respiramos é o mesmo que nossos ancestrais respiraram, a água que bebemos, num fluxo e refluxo continuo é a mesma que corre nas veias da terra a milênios! Samhain é a lua cheia em touro, é a representação da Mãe Terra!

A terra, as pedras em si são sábias e antigas como o próprio tempo! Devemos reatar um relacionamento positivo com o planeta, nada de abstrações! Os tempos modernos pedem (gritam na verdade) que cuidemos de nossa ancestral mais antiga e preciosa, A TERRA! Samhain traz a oportunidade de repensarmos esses nossos relacionamentos, honrar nossos ancestrais e nos acolhermos nos braços da terra para que possamos amá-la e defende-la com unhas e dentes pois ela é realmente importante para nós. Então em Samhain, celebre sua família, celebre os seus mortos, celebre a sua terra! E VIVA!!!

Com certeza muito mais poderia ser dito sobre Samhain, mas a proposta é repensar a maneira como celebramos a vida ao nosso redor, se tornando imperativo então que prestemos mais atenção à primeira instituição social que vivemos, a Família. Como transformadores, como agentes de transformação, podemos mudar e tornar mais saudável a nossa sociedade.

Namastê! /|\